Utilização da OSINT para mitigar riscos e vulnerabilidades da cadeia de suprimentos global

Janeiro 8, 2021

À medida que o mundo se torna mais integrado por meio das comunicações digitais e mais globalizado em todos os níveis, cada novo desenvolvimento tecnológico parece ser rapidamente seguido por uma nova ameaça cibernética. Embora a ameaça de interferência eleitoral de hackers russos dominasse as notícias nos Estados Unidos, outra ameaça cibernética estava surgindo, a qual poderia ser igualmente prejudicial. É a ameaça às cadeias de suprimentos. 

De certa forma, as cadeias de suprimentos estão entre os alvos mais facilmente negligenciados porque estão em todos os lugares. Essas são as redes complexas de informações, software, mercadorias, serviços, matérias-primas e pessoal que literalmente mantêm o mundo civilizado funcionando. Praticamente todas as pessoas e organizações do planeta dependem de algum conjunto de cadeias de suprimentos. Evidentemente, quanto mais globais essas cadeias se tornam, também se tornam mais complexas. À medida que se tornam mais complexas, desenvolvem mais vulnerabilidades. 

Vulnerabilidades das cadeias de suprimentos 

É provável que a maioria das pessoas esteja ciente dos perigos potenciais que os hackers podem representar em relação à segurança financeira, informações confidenciais e processos eleitorais. No entanto, os ataques cibernéticos representam um risco igualmente significativo quando se trata de cadeias de suprimentos. À medida que governos e empresas se tornam mais interligados globalmente, as cadeias de suprimentos se tornam cada vez mais complexas, com conexões frágeis em todo o mundo. Embora essas redes sejam impressionantes em eficiência cotidiana, a complexidade delas faz com que sejam relativamente fáceis de interromper. 

Embora os hackers às vezes ataquem com a intenção de extrair informações específicas ou interromper uma determinada agência ou operação, está se tornando mais comum que grupos como o Cozy Bear lancem amplas campanhas de interrupção destinadas a criar estragos e interferir na rotina.

O recente ataque hacker à SolarWinds trouxe uma nova atenção aos riscos potenciais que podem surgir com a quase inevitável dependência de fornecedores do setor privado. Alguns dos departamentos e agências federais mais seguros dos Estados Unidos foram violados, bem como uma série de alvos do setor privado. Entre as facetas vulneráveis desses alvos estavam inúmeros pontos de comunicação digital que são cruciais para operações eficazes das cadeias de suprimentos globais que envolvem todos os tipos de matérias-primas, produtos, commodities, informações e pessoal em todo o mundo. 

Mapeamento das vulnerabilidades das cadeias de suprimentos 

Pode ser praticamente impossível evitar completamente os ataques cibernéticos. No entanto, o software de inteligência de fontes abertas de IA certo pode permitir que as equipes identifiquem, avaliem e mitiguem os riscos associados às cadeias de suprimentos globais de produtos e serviços para a tecnologia da informação e comunicação. Essas soluções OSINT ajudam as organizações a analisar grandes quantidades de dados não estruturados em todos os idiomas estrangeiros, além de fornecer análises personalizadas que apresentam resultados imediatos e de alto impacto para esses requisitos desafiadores e demorados.

Devido à complexidade das cadeias de suprimentos mais modernas, a extensão e a natureza da interrupção podem ser quase impossíveis até mesmo para a mais brilhante das mentes humanas avaliar com precisão. Felizmente, temos tecnologias de IA criadas para esse tipo de função. Essas ferramentas processam rapidamente milhares de pontos de dados relevantes para fornecer insights cruciais que permitirão respondas com os mais altos níveis de velocidade e eficácia, minimizando a interrupção e tomando medidas proativas para evitar interferências futuras.

Learn More >

Share this post